DetailPage-MSS-KB

Base de Dados de Conhecimento

Artigo: 300415 - Última revisão: domingo, 9 de Março de 2014 - Revisão: 3.0

Nesta página

Sumário

Este artigo descreve o utilitário Diskpart. Pode utilizar este utilitário para permitir a configuração do armazenamento a partir de um script, se uma sessão remota ou de outra linha de comandos. O utilitário Diskpart melhora a interface gráfica do utilizador (GUI, Graphical User Interface) do Administrador de disco (Disk Administrator).

Mais Informação

O Diskpart difere de grande parte dos utilitários da linha de comandos, já que não funciona num modo de linha única. Em vez disso, depois de iniciar o utilitário, os comandos são lidos a partir de uma entrada/saída (E/S) padrão. Pode direccionar estes comandos para qualquer disco, partição ou volume.

Comparação com a Gestão de discos

O Diskpart activa um vasto conjunto de acções suportadas pelo snap-in Gestão de discos. O snap-in Gestão de discos impede-o de, inadvertidamente, efectuar acções que possam resultar na perda de dados. Recomenda-se que utilize o utilitário Diskpart com cuidado, dado que permite o controlo explícito de partições e volumes.

Pode utilizar o Diskpart para converter um disco básico num disco dinâmico. O disco básico pode estar vazio ou ter partições primárias ou unidades lógicas. O disco básico pode ser um disco de dados ou uma unidade de arranque ou de sistema. O disco básico não pode ter conjuntos de controladores de discos tolerantes a falhas (FtDisk), como stripes ou mirrors. Para converter discos básicos com conjuntos de controladores FtDisk, utilize a Gestão de discos (Disk Management) no Windows 2000 ou converta o disco antes de proceder à actualização para o Windows XP.

Pode utilizar o Diskpart para converter um disco dinâmico num disco básico. Tem de eliminar todos os volumes dinâmicos antes do processo de conversão. Não se recomenda que elimine partições num disco dinâmico, excepto em situações de emergência. Recomenda-se que elimine todos os volumes da unidade e, em seguida, converta o disco para o tipo básico. Tem de eliminar todas as partições de dados dinâmicas. Por outro lado, nunca coloque as partições básicas primárias e dinâmicas na mesma unidade. Se o fizer, poderá não conseguir reiniciar o computador.

Pode utilizar o Diskpart para criar uma partição num desvio explícito do disco. O snap-in Gestão de discos (Disk Management) coloca a partição no final de qualquer área ocupada ou na primeira área suficientemente grande. Em discos de registo de arranque principal (MBR, Master Boot Record), o desvio da partição e o tamanho são arredondados para manter o alinhamento de cilindros necessário. Os desvios são arredondados para o valor válido mais próximo e o tamanho é sempre arredondado para o valor válido seguinte. O Diskpart não atribui uma letra de unidade a uma partição acabada de criar. Utilize o comando assign para atribuir um ponto de montagem ou uma letra de unidade.

O Diskpart segue a mesma política que o snap-in. Os discos dinâmicos só podem ser criados em discos fixos. Não é possível converter discos amovíveis, como unidades 1394 ou USB (Universal Serial Bus), em discos dinâmicos.

O Diskpart permite algumas operações de eliminação de partições que são bloqueadas pelo snap-in. Por exemplo, pode utilizar o Diskpart para eliminar partições MBR OEM. No entanto, estas partições costumam conter ficheiros importantes para o funcionamento da plataforma. O Diskpart bloqueia a eliminação dos volumes e partições de sistema, de arranque ou de paginação actuais. Por outro lado, o Diskpart bloqueia a eliminação das partições subjacentes a discos dinâmicos.

Não é possível utilizar o Diskpart para criar uma partição em suportes amovíveis. O Windows suporta, no máximo, uma partição MBR em suportes amovíveis. Se o suporte for fabricado com um MBR, esse MBR não poderá ser alterado, mas é seguido, mesmo que sejam configuradas várias partições ou unidades lógicas. Se o suporte for fabricado sem um MBR, será tratado como uma "superdisquete", não recebendo qualquer estrutura de partições.

A letra de uma unidade amovível está associada à unidade e não ao suporte. Pode utilizar o Diskpart para mudar a letra da unidade.

O Diskpart faz com que sejam criadas assinaturas de discos, identificadores exclusivos globais (GUID, Globally Unique Identifier) de discos da tabela de partição GUID (GPT, GUID Partition Table) e GUIDs de partição de GPT. Não é possível definir explicitamente estes itens utilizando o Diskpart.

O utilitário Diskpart (tal como o snap-in) inclui suporte para o novo esquema de partição de discos da Itanium, denominado GPT. Não pode utilizar discos GPT em computadores com processadores x86 baseados em Windows XP ou Windows 2000. O Diskpart só permite a conversão de partições GPT para MBR em discos vazios.

Pode utilizar o Diskpart para eliminar discos dinâmicos em falta. Os discos dinâmicos têm uma base de dados partilhada; todos os discos dinâmicos de um computador têm conhecimento da existência dos restantes discos dinâmicos desse computador. Quando os discos dinâmicos são movidos, o computador original considera que esses discos estão "em falta".

As letras de unidade não são automaticamente atribuídas quando o Diskpart é utilizado. Para garantir que de uma determinada partição ou volume tem uma letra de unidade, terá de atribuir explicitamente uma letra de unidade. Pode atribuir a letra da unidade ou permitir que seja atribuída a letra de unidade disponível seguinte.

Definir o foco

A maior parte dos comandos do Diskpart funcionam num disco, numa partição ou num volume de destino específico. O objecto de destino tem o "foco". O foco simplifica a tarefa de configuração comum, em que são criadas várias partições no mesmo disco. Um objecto é colocado em foco pelo comando select. Todos os comandos, excepto list, help, rem, exit e help, requerem foco.

Utilize o comando select para alterar o foco de forma explícita. Para alterar implicitamente o foco, utilize um comando como create. Tem de definir o foco do disco antes de gerir um disco básico. Em discos básicos, o foco da partição e o foco do volume são o mesmo. Se mudar o foco de um item, mudará o foco do outro. Em volumes dinâmicos, apenas o foco do volume é importante, dado que o foco da partição anterior é sempre perdido e o foco do disco só é importante em volumes simples.

Considere os seguintes exemplos de um computador com dois discos:
  • Cada disco contém duas partições primárias. O primeiro disco contém as partições C e D; o segundo disco contém as partições E e F. Tem de definir o foco do disco para o disco 1 antes de definir o foco para as partições C ou D. Pode definir o foco do volume para as partições C, D, E ou F em qualquer altura. Neste exemplo, se definir o foco do volume para a partição C ou D, o foco do disco não mudará; no entanto, se definir o foco do volume para as partições E ou F, o foco do disco poderá ser movido para o outro disco.
  • Cada disco é dinâmico e contém um volume simples e espaço livre. O primeiro disco contém a partição C; o segundo disco contém a partição E. Tem de definir o foco do disco antes de adicionar um volume simples ao primeiro disco. Para expandir a partição C, só terá de definir o foco do volume. De igual modo, para adicionar um mirror à partição E, só terá de definir o foco do volume para a partição E. Se criar um volume simples ou expandir um volume existente no mesmo disco, não alterará o foco do disco. Se adicionar um mirror, criar um conjunto repartido (striped) ou expandir um volume existente para um disco diferente, poderá perder o foco do disco.

Processamento de scripts

O Diskpart suporta operações com scripts. Para iniciar um script do Diskpart, utilize o comando diskpart /s script.txt. Pode criar scripts do Diskpart no Windows XP, Windows 2000, ambientes de instalação não assistida dos Serviços de instalação remota (RIS, Remote Installation Services) ou no ambiente de pré-instalação do Windows (PE, Preinstall Environment) para OEM.

Por predefinição, o Diskpart pode terminar o processamento de comandos e devolver um código de erro, caso o script tenha um problema. Para continuar a executar um script neste cenário, inclua o parâmetro noerr no comando. Este parâmetro permite-lhe utilizar um único script para eliminar todas as partições em todas as unidades de dados, independentemente do número total de unidades. No entanto, nem todos os comandos suportam o parâmetro noerr. Mesmo que utilize o parâmetro noerr, é sempre devolvido um erro de sintaxe de comandos.

A lista que se segue descreve os códigos de erro do Diskpart:
  • 0 – Não ocorreu nenhum erro. O script foi executado na totalidade sem falhas.
  • 1 – Ocorreu uma excepção fatal. Poderá existir um problema grave.
  • 2 – Os argumentos especificados numa linha de comandos do Diskpart estavam incorrectos.
  • 3 – O Diskpart não conseguiu abrir o script ou ficheiro de saída especificado.
  • 4 – Um dos serviços utilizados pelo Diskpart devolveu um erro.
  • 5 – Ocorreu um erro de sintaxe de comandos. O script falhou porque um objecto foi indevidamente seleccionado ou era inválido para utilização com esse comando.
Depois de executar o Diskpart, é apresentada a respectiva versão e o nome do computador actual.

Resumo dos comandos

Comandos para definir o foco

select

Utilize o comando select para definir o foco para o destino especificado. Para obter uma lista de tipos de foco, deixe o campo Type em branco. Se não especificar um número de identificação (ID), será apresentado o objecto em foco actual.

select disk[=n]

Utilize o comando select disk para definir o foco para o disco com o número de disco especificado do Windows NT. Se não especificar um número de disco, o comando apresentará o disco em foco actual.

select partition[=n/l]

Utilize o comando select partition para definir o foco para a partição especificada. Se não especificar uma partição, será apresentada a partição em foco actual.

Em discos básicos, pode especificar a partição pelo índice, letra de unidade ou ponto de montagem. Só pode especificar a partição pelo índice em discos dinâmicos.

select volume[=n/l]

Utilize o comando select volume para definir o foco para o volume especificado. Se não especificar um volume, o comando apresentará o volume em foco actual.

Pode especificar o volume pelo índice, letra de unidade ou caminho do ponto de montagem. Num disco básico, se seleccionar um volume, a partição correspondente ficará em foco.

Comandos para apresentar a configuração do disco

Utilize o comando list para visualizar um resumo. Para visualizar mais informações, defina o foco e, em seguida, utilize o comando detail.

detail disk

Utilize o comando detail disk para obter informações detalhadas sobre o disco em foco actual, por exemplo:
 <Formatting Type="FixedText"><![CDATA[
Diskpart> select disk 3 
  
O disco 3 é agora o disco seleccionado. 
  
Diskpart> detail disk 
  
Maxtor 90432D2
ID do disco: F549D151
Tipo: IDE
Barramento : 0 0
Destino    : 0 0
ID de LUN  : 0 0 
  
  Volume ###  Ltr  Etiq        Sf     Tipo              Tam     Est     Info 
  ----------  ---  -----------  -----  ----------------  -------  ---------  -------- 
  Volume 0     F   Meu conj. RAID  NTFS   RAID-5         4096 MB  Saudável 
  Volume 1     G   FATSTRIPE    FAT32  Stripe            6144 MB  Saudável 
  Volume 2     H   Meu mirror    NTFS  Mirror            2048 MB  Saudável
  Volume 3     I   Meu span      NTFS  Spanned              9 GB  Saudável
				
detail partition

Utilize o comando detail partition para obter informações detalhadas sobre a partição em foco actual, por exemplo:
<![CDATA[
Diskpart> select disk 0

O disco 0 é agora o disco seleccionado.

Diskpart> select partition 1

A partição 1 é agora a partição seleccionada.

Diskpart> detail partition

Partição 0
Tipo  : 07 07
Oculto: Não
Activo: Sim

  Volume ###  Ltr  Etiq        Sf     Tipo              Tam     Est     Info
  ----------  ---  -----------  -----  ----------  -------  ---------  --------
* Volume 2    C                 NTFS   Partição   4110 MB  Saudável    Sistema
				
detail volume

Utilize o comando detail volume para obter informações detalhadas sobre o volume em foco actual, por exemplo:
 <Formatting Type="FixedText"><![CDATA[
Diskpart> select volume 1 
  
O volume 1 é o volume seleccionado. 
  
Diskpart> detail volume 
  
  Disco ###  Est        Tam      Disp     Din  Gpt 
  --------  ----------  -------  -------  ---  --- 
  Disk 1    Online         8 GB      0 B   * 
  Disk 2    Online         8 GB      0 B   * 
  Disk 3    Online         8 GB      0 B   *
				
list disk

Utilize o comando list disk para obter informações resumidas sobre cada disco do computador. O disco com o asterisco (*) tem o foco actual. Só se encontram listados discos fixos (por exemplo, IDE [Integrated Device Electronics] ou SCSI [Small Computer System Interface]) ou discos amovíveis (por exemplo, 1394 ou USB). As unidades amovíveis não são apresentadas.
Diskpart> select disk 3 
  
O disco 3 é agora o disco seleccionado. 
  
Diskpart> list disk 
  
  
  Disco ###  Est        Tam      Disp     Din  Gpt 
  --------  ----------  -------  -------  ---  ---
  Disk 0    Online      4118 MB      0 B
  Disk 1    Online         8 GB  4002 MB   * 
  Disk 2    Online         8 GB      0 B   * 
* Disk 3    Online         8 GB      0 B   * 
  Disk M0   Em falta       8 GB      0 B   *
				
list partition

Utilize o comando list partition para obter informações sobre cada partição do disco em foco, por exemplo:
 <Formatting Type="FixedText"><![CDATA[
Diskpart> select disk 4 
  
O disco 4 é agora o disco seleccionado. 
  
Diskpart> list partition 
  
  Partição ###   Tipo              Tam      Desv 
  -------------  ----------------  -------  ------- 
  Partition 1    Principal         4094 MB    31 KB 
  Partition 2    Expandido         4581 MB  4094 MB 
  Partition 3    Lógico            2047 MB  4094 MB 
  Partition 4    Lógico            2533 MB  6142 MB
 
São apresentadas todas as partições (independentemente do tipo).
				
list volume

Utilize o comando list volume para obter informações sobre cada volume do computador, por exemplo:
 <Formatting Type="FixedText"><![CDATA[
Diskpart> list volume 
  
  Volume ###  Ltr  Etiq        Sf     Tipo              Tam     Est     Info    
  ----------  ---  -----------  -----  ----------------  -------  ----------  --------
  Volume 0     F   Meu conj. RAID  NTFS   RAID-5         4096 MB  Saudável
  Volume 1     G   FATSTRIPE    FAT32  Stripe            6144 MB  Falha
  Volume 2     H   Meu mirror    NTFS  Mirror            2048 MB  Saudável
  Volume 3     I   Meu span      NTFS  Spanned              9 GB  Saudável
  Volume 4     D                CDFS   CD-ROM                0 B
  Volume 5     C                NTFS   Partição          2047 MB  Saudável     Sistema
  Volume 6     E                NTFS   Partição          2063 MB  Saudável     Arranque
  Volume 7     J   Meu princ.   NTFS   Partição          4095 MB  Saudável
  Volume 8     K   Meu lógico   NTFS   Partição          2047 MB  Saudável
  Volume 9     L   Meu reg. seg.  NTFS   Partição          2534 MB  Saudável
				

Comandos para gerir discos básicos

Esta secção descreve comandos que podem ser utilizados para criar e eliminar partições a para atribuir letras de unidade e pontos de montagem. Os comandos descritos nesta secção aplicam-se apenas a discos básicos. Consulte as secções que se seguem para obter comandos válidos em discos dinâmicos ou comandos que possam ser utilizados para converter discos básicos em discos dinâmicos.

Em todos os discos MBR, os parâmetros size ou offset são arredondados para o alinhamento de cilindros. Em discos GPT, os parâmetrossize ou offset são arredondados para o alinhamento de sectores. Se um parâmetro offset não for especificado, a partição será colocada na primeira extensão contígua não ocupada do disco que seja suficientemente grande. Se um parâmetro size não for listado, a partição poderá ser expandida para ocupar a expansão determinada do disco até ao tamanho total do disco.

Depois de os novos discos serem descobertos, parte-se do princípio de que são discos MBR. Tem de converter explicitamente um disco em GPT antes de tentar criar uma partição GPT. Recomenda-se que crie o MSR como primeira partição em cada disco de dados e a segunda partição (após a ESP) em cada disco de sistema ou de arranque. Depois de converter de MBR para GPT, a partição MSR será automaticamente criada no disco.

Depois de criar uma partição nova, esta ficará com o foco das partições. Depois de eliminar uma partição, o foco das partições é perdido. O foco do disco permanece inalterável em todos os casos.

active

Utilize o comando active para definir a partição em foco actual como "activa". Esta definição indica ao firmware que a partição é uma partição de sistema válida. O Diskpart não valida o conteúdo da partição.

NOTA: Se utilizar este comando, poderá não conseguir reiniciar o computador.

assign [[letter=l]/[mount=path]] [noerr]

Utilize o comando assign para atribuir uma letra ou um ponto de montagem à partição em foco actual. Se não especificar uma letra de unidade, será atribuída a letra de unidade disponível seguinte. Se a letra ou o ponto de montagem já estiver a ser utilizado, será gerado um erro, excepto se utilizar o parâmetro noerr.

Pode utilizar este comando para mudar a letra da unidade associada a uma unidade amovível.

A atribuição de letra de unidade está bloqueada em volumes de sistema, de arranque ou de paginação. Este comando não pode ser utilizado para atribuir uma letra de unidade a uma partição de OEM ou a qualquer partição GPT, para além da partição Msdata.

create partition primary [size=n] [offset=n] [id=byte/guid] [noerr]

Utilize o comando create partition primary para criar uma partição primária de grande dimensão e um desvio de endereço inicial na unidade actual.

Se não for especificado a parte do ID num disco MBR, este comando criará uma partição com o tipo "0x6". Pode utilizar o parâmetro ID para especificar o tipo de partição. Não existe nenhuma verificação da validade ou outra da parte do ID.

Se não especificar um GUID de ID num disco GPT, este comando criará uma partição Msdata. Pode utilizar o parâmetro ID para especificar qualquer GUID. Não existe qualquer verificação de validade, duplicação ou outra verificação do GUID. O GUID da instância da partição é automaticamente gerado.

As partições MBR e GPT são criadas de modo a que o Windows não atribua automaticamente letras a unidades. Tem de atribuir explicitamente uma letra de unidade.

create partition extended [size=n] [offset=n] [noerr]

Utilize o comando create extended para criar uma partição expandida de grande dimensão e um desvio de endereço inicial na unidade actual. A unidade tem de ser um disco MBR.

Depois de ser criada a partição, a nova partição expandida receberá o foco. Só pode criar uma partição expandida. Poderá criar unidades lógicas apenas depois de criar uma partição expandida.

create partition logical [size=n] [offset=n] [noerr]

Utilize o comando create partition logical para criar uma unidade lógica de grande dimensão e um desvio de endereço inicial numa partição expandida existente no disco actual. A unidade tem de ser um disco MBR.

Se não for listado um desvio, a unidade lógica será colocada na primeira extensão contígua não ocupada do disco que seja suficientemente grande. Se não houver um tamanho listado, a partição poderá ser expandida de modo a ocupar a totalidade da partição expandida.

Depois de criar a partição, a unidade lógica receberá o foco da partição.

create partition msr [size=n] [offset=n] [noerr]

O comando create partition msr equivale à criação da partição com o GUID de MSR E3C9E316-0B5C-4DB8-817D-F92DF00215AE.

create partition esp [size=n] [offset=n] [noerr]

O comando create partition esp equivale à criação da partição com o GUID de ESP C12A7328-F81F-11D2-BA4B-00A0C93EC93B.

delete partition [noerr] [override]

Utilize o comando delete partition para eliminar a partição em foco actual.

O Diskpart bloqueia a eliminação do volume de sistema, de arranque ou de paginação actual. Para eliminar uma partição ESP, MSR ou OEM conhecida, tem de especificar o parâmetro override.

extend [size=n][noerr]

Utilize o comando extend para fazer com que o volume em foco actual seja expandido para o espaço contíguo não atribuído. O espaço não atribuído tem de se seguir (tem de ter um desvio de sectores superior) à partição em foco. A utilização prevista deste comando consiste em desenvolver uma partição de dados básica existente no espaço recém-criado no número de unidade lógica (LUN, Logical Unit Number) Raid de um hardware expandido.

Se a partição tiver sido anteriormente formatada com o sistema de ficheiros NTFS, o sistema de ficheiros será automaticamente expandido de forma a ocupar a partição maior, não ocorrendo qualquer perda de dados. Se a partição tiver sido anteriormente formatada com um formato de sistema de ficheiros diferente de NTFS, o comando não terá êxito e não alterará a partição.

O Diskpart bloqueia a extensão apenas da partição de sistema ou de arranque actual.

remove [[letter=l]/[mount=path]/[all]] [noerr]

Utilize o comando remove para remover uma letra ou um ponto de montagem da partição em foco actual. Se especificar o parâmetro all, serão removidos todos os pontos de montagem e letras de unidade actuais. Se não especificar uma letra ou um ponto de montagem, a letra de unidade será removida.

Utilize este comando para mudar a letra da unidade associada a uma unidade amovível.

A remoção de letra de unidade está bloqueada em volumes de sistema, de arranque ou de paginação. Não pode utilizar este comando para remover uma letra de unidade de uma partição de OEM, de uma partição GPT com um GUID desconhecido ou de uma das partições GPT especiais sem ser de dados, como, por exemplo, a partição ESP.

Comandos para gerir discos dinâmicos

Pode utilizar os comandos descritos nesta secção para criar e eliminar volumes, reparar volumes tolerantes a falhas e importar discos.

Os parâmetros size são sempre arredondados para cima, para MB. Não pode especificar um desvio explícito. O volume é colocado sempre na primeira extensão contígua não ocupada do disco que seja suficientemente grande. Se não houver um tamanho listado, será criado o maior volume possível.

Depois de ser criado um volume, o foco do volume é colocado no volume que acabou de criar. O foco do disco actual perder-se-á se o volume se expandir por vários discos. O foco do volume perder-se-á se um volume for eliminado. Se tiver existido um foco de disco válido antes de ter eliminado o volume, esse foco manter-se-á.

NOTA: O Diskpart força a criação de uma partição MSR num disco vazio quando esse disco é convertido num disco dinâmico ou GPT.

active

Utilize o comando active para definir o volume em foco actual como "activo". Esta definição indica ao firmware que a partição é uma partição de sistema válida. O Diskpart verifica apenas se o volume consegue conter a imagem de arranque de um sistema operativo, mas o utilitário não valida o conteúdo da partição. Se utilizar este comando, poderá não conseguir reiniciar o computador.

add disk=n [noerr]

Utilize o comando add para adicionar um espelho (mirror) ao volume em foco actual no disco especificado. Só são suportados dois volumes espelhados (mirror plexes). O volume em foco actual tem de ser um volume simples.

assign [[letter=l]/[mount=path]] [noerr]

Utilize o comando assign para atribuir uma letra ou um ponto de montagem ao volume em foco actual. Se não especificar uma letra de unidade, será atribuída a letra de unidade disponível seguinte. Se a letra ou o ponto de montagem já estiver a ser utilizado, será gerado um erro, excepto se utilizar o parâmetro noerr.

A atribuição de letra de unidade está bloqueada em volumes de sistema, de arranque ou de paginação.

break disk=n [nokeep] [noerr]

Utilize o comando break para partir o espelho (mirror) em foco actual.

Por predefinição, o conteúdo de ambos os volumes espelhados (mirror plexes) mantém-se, dado que ambos passam a ser volumes simples. Se especificar o parâmetro nokeep, só será mantido o volume plex especificado, sendo o outro removido e convertido em espaço livre.

O volume original mantém todas as letras de unidade ou pontos de montagem. Se o volume plex não for mantido, o foco permanecerá no volume simples mantido no disco especificado. Caso contrário, o foco muda para o volume plex especificado mantido no disco especificado. O volume plex passa a ser um volume simples; no entanto, não é atribuída uma letra de unidade ao novo volume.

create volume simple [size=n] [disk=n] [noerr]

Utilize o comando create volume simple para criar um volume simples de grande dimensão no disco especificado.

Se não especificar um tamanho, o novo volume poderá ocupar todo o espaço livre contíguo existente no disco. Se não especificar um disco, será utilizado o disco em foco actual.

Depois de ser criado o volume, o foco do disco será atribuído ao disco visado.

create volume stripe [size=n] disk=n[,n[,...]] [noerr]

Utilize o comando create volume stripe para criar um volume de conjuntos repartidos (striped) nos discos especificados. O tamanho total do volume striped corresponde ao tamanho multiplicado (*) pelo número de discos.

Se não especificar um tamanho, será criado o maior volume striped possível. Será determinado o disco com espaço livre contíguo disponível mais pequeno. O tamanho desse espaço livre determina o tamanho do volume striped. É atribuído o mesmo tamanho em cada disco.

create volume raid [size=n] disk=n[,n[,...]] [noerr]

Utilize o comando create volume raid para criar um volume de conjuntos Raid-5 nos discos especificados. É atribuída em cada disco uma quantidade de espaço igual a "size".

Se não especificar um tamanho, será criado o maior volume Raid 5 possível. Será determinado o disco com espaço livre contíguo disponível mais pequeno. O tamanho desse espaço livre determina o tamanho do volume Raid 5, sendo atribuído o mesmo tamanho de cada disco. O tamanho utilizável real do volume é inferior ao tamanho multiplicado pelo número de discos, dado que algum do espaço é utilizado para a paridade.

delete disk [noerr][override]

Utilize o comando delete disk para eliminar um disco dinâmico em falta da lista de discos.

Caso não especifique o parâmetro override , todos os volumes simples incluídos no disco serão eliminados e serão removidos todos os volumes espelhados (mirror plexes). Se o disco contribuir para um volume Raid 5, o comando não terá êxito.

delete partition [noerr] [override]

Utilize o comando delete partition para eliminar a partição em foco actual.

O Diskpart bloqueia a eliminação de partições utilizadas para conter volumes dinâmicos online existentes. Esses volumes têm de ser eliminados e o disco convertido em disco básico. Para eliminar uma partição ESP, MSR ou OEM conhecida, especifique o parâmetro override.

Pode eliminar partições de discos dinâmicos, mas não as pode criar. Por exemplo, pode eliminar uma partição GPT desconhecida num disco GPT dinâmico. Se eliminar uma partição, o espaço livre não será disponibilizado. Pode utilizar este comando para recuperar espaço num disco dinâmico danificado offline numa situação de emergência em que não seja possível utilizar o comando clean.

delete volume [noerr]

Utilize o comando delete volume para eliminar o volume em foco actual. Depois de utilizar este comando, perder-se-ão todos os dados.

extend disk=n [size=n] [noerr]

Utilize o comando extend para expandir o volume simples ou expandido actual para o disco especificado. O comando extend só funciona com volumes NTFS.

Se não especificar um tamanho, o volume poderá ocupar todo o espaço livre do disco especificado. Qualquer foco de disco existente perder-se-á.

import [noerr]

Utilize o comando import para importar todos os discos de um grupo de discos externo.

Se definir o foco num dos discos do grupo de discos externo, poderá importar todos os discos do grupo. Depois de executar este comando, perder-se-á qualquer foco de volume ou de disco existente.

online [noerr]

Utilize o comando online para voltar a colocar online um disco ou volume anteriormente colocado em modo offline. Não ocorrerá nenhuma alteração do foco se utilizar este comando.

remove [[letter=l]/[mount=path]/[all]] [noerr]

Utilize o comando remove para remover uma letra ou um ponto de montagem do volume em foco actual. Se especificar o parâmetro all, serão removidos todos os pontos de montagem e letras de unidade actuais. Se não especificar uma letra ou um ponto de montagem, será removido o primeiro caminho encontrado.

A remoção de letra de unidade está bloqueada em volumes de sistema, de arranque ou de paginação.

retain

Utilize o comando retain para preparar um volume dinâmico simples a ser utilizado como volume de sistema ou de arranque.

Se utilizar o comando retain num computador baseado em x86, será criada uma partição MBR com foco no volume dinâmico simples. Para criar uma partição MBR, o volume dinâmico simples tem de começar num desvio de cilindros alinhados e ser um número inteiro para cilindros em termos de tamanho.

Se utilizar o comando retain num computador baseado em Itanium, o comando retain criará uma partição GPT no volume dinâmico simples com foco.

Comandos para converter discos

convert mbr [noerr]

Utilize o comando convert mbr para definir o estilo de partição do disco actual como MBR. O disco poderá ser um disco básico ou um disco dinâmico, mas esse disco não poderá conter partições ou volumes de dados válidos.

convert gpt [noerr]

Utilize o comando convert gpt para definir o estilo de partição do disco actual como GPT. O disco poderá ser um disco básico ou um disco dinâmico, mas esse disco não poderá conter partições ou volumes de dados válidos. Este comando só é válido em computadores baseados em Itanium; poderá não ter êxito em computadores baseados em x-86.

convert dynamic [noerr]

Utilize o comando convert dynamic para alterar um disco básico para disco dinâmico. O disco pode conter partições de dados válidos.

convert basic [noerr]

Utilize o comando convert basic para alterar um disco dinâmico vazio para básico.

Comandos diversos

exit

Utilize o comando exit para parar o Diskpart e devolver o controlo ao sistema operativo.

clean [all]

Utilize o comando clean para remover a formatação da partição ou do volume do disco em foco actual, colocando os sectores a zero. Por predefinição, apenas as informações de partições MBR ou GPT e eventuais informações de sectores ocultos em discos MBR serão substituídas. Se especificar o parâmetro all, todos os sectores poderão ser colocados a zero, podendo ser eliminados todos os dados contidos na unidade.

rem [...]

O comando rem não faz nada, podendo ser utilizado para comentar ficheiros de script.

rescan

Utilize o comando rescan para voltar a analisar todos os barramentos de E/S e identificar novos discos que possam ter sido adicionados ao computador.

Comandos de ajuda

help

Utilize o comando help para visualizar uma lista de todos os comandos.

Para obter informações adicionais sobre o utilitário Diskpart, procure por Diskpart no Centro de ajuda e suporte (Help and Support Center) do Windows XP.

A informação contida neste artigo aplica-se a:
  • Microsoft Windows XP Home Edition
  • Microsoft Windows XP Professional Edition
  • Microsoft Windows XP Professional x64 Edition
Palavras-chave: 
kbproductlink kbenv kbui kbinfo KB300415
Partilhar
Opções de suporte adicionais
Fóruns de Suporte da Comunidade Microsoft
Contacte-nos directamente
Encontre um parceiro certificado Microsoft
Loja Microsoft